Fonte: Redação - Foto: Divulgação

Por Taynara Rodrigues


Poder se refrescar em um dia ensolarado, sem precisar se locomover até um clube ou viajar até regiões litorâneas. Esse benefício que antes, era exclusivo à poucos, hoje não precisa ser mais uma realidade distante. Ter uma piscina em casa se tornou um investimento crescente nos últimos anos e, especialmente durante o isolamento social. Em uma demanda latente, muitos modelos despontaram no mercado, evidenciando que estes artigos não precisam ser mais considerados como itens de luxo – mas sim, opções completamente acessíveis.


Em uma nova rotina dentro de casa, o setor foi um dos mais beneficiados pela pandemia. Segundo dados da Associação Nacional das Empresas e Profissionais de Piscinas (ANAAPP), o mercado gerou um crescimento médio de 18,7% entre 2020 e 2021 – procura que caracteriza o Brasil como o segundo país com maior quantidade de piscinas instaladas. São cerca de R$ 12 bilhões movimentados todo ano, justificados pelas enormes vantagens em dispor investimentos nesse item de lazer.


Além de permitir bons momentos de relaxamento para a família e amigos, as piscinas também contribuem para a valorização do imóvel, garantindo um maior retorno financeiro em caso de venda ou locação. Uma pesquisa feita pelo portal Casa Imóveis, revelou que casas com piscina são de 20 a 30% mais valorizadas – sendo consideradas, por muitos, como fator decisivo para uma compra.


Por muitos anos, os modelos de concreto ou vinil foram os mais buscados pelos consumidores, atraídos pela diversidade de tamanhos e baixo custo, respectivamente. Mas, a grande maioria daqueles que adquiriam tais modelos, acabavam notando rapidamente as consequências do famoso “barato sai caro”. Ambos são extremamente suscetíveis a rachaduras e vazamentos pela vulnerabilidade do material utilizado, reduzindo o tempo de garantia do produto.  


Por outro lado, piscinas desenvolvidas com base na fibra de vidro fornecem maior durabilidade, mesmo após anos de uso contínuo. Sua instalação é consideravelmente mais veloz, podendo ser finalizada em um tempo médio de três a quatro dias – enquanto nos modelos de concreto, por exemplo, o prazo se estende para cerca de 90 dias. Todos esses atributos tornam a fibra de vidro muito mais valorizada, podendo ser encontradas por valores bem mais em conta do que as outras opções.


Em se tratando de limpeza, os modelos de concreto e vinil demandam um esforço maior, tanto na troca dos aparelhos responsáveis por filtrar as impurezas da água, quanto no pagamento por profissionais especializados nesse cuidado. Mas, no caso das piscinas de fibra de vidro, muitos modelos já são desenvolvidos com todas as ferramentas necessárias para esse tratamento.


Outra vantagem são os preços, cada vez mais acessíveis. Não faltam opções no mercado, das mais simples às mais sofisticadas, atendendo todos os gostos, espaços e bolsos. Encontrar a piscina ideal para seu perfil não é mais uma missão impossível, tampouco luxuosa. Contudo, é preciso cuidado para fazer a escolha certa, pensando no longo prazo.


A qualidade do material é um dos principais pontos que devem ser considerados. Sempre desconfie de ofertas com preços extremamente baixos, pois muito provavelmente, acarretarão na entrega de um modelo que terá pouca durabilidade e, suscetível à danos. O modelo deve oferecer uma ampla garantia em casos de eventualidades, além de prazo ágil para instalação.


Ainda, é importante medir o espaço disponível para identificar qual modelo se adapta melhor – em prédios, por exemplo, piscinas sobrepostas são as mais recomendadas, devido à impossibilidade de obras profundas. São muitos pontos a serem levados em consideração, mas que, quando analisados cuidadosamente, permitirão a escolha da piscina ideal, permitindo o conforto, diversão e tranquilidade que todos merecem.


Taynara Rodrigues é analista de marketing da Pipeline Piscinas, fábrica de piscinas.


Rua São Bartolomeu, 274
Vila Nasser
Campo Grande - MS

Ver mapa

(67) 99999-1727 / 3365-7637